Ensaio Sobre o Princípio de População – Thomas Robert Malthus

 In Artigos, Filosofia

Thomas Robert Malthus, 1766-1834.
Sociólogo e economista inglês

ENSAIO SOBRE O PRINCÍPIO DE POPULAÇÃO, An Essay on the Principle of Population, 1798.

Rompendo com o otimismo de William Godwin e com a crença no progresso, Malthus publica esse texto, anonimamente, em forma de panfleto no ano de 1798; depois, volta a publicá-lo em 1803, reformulado e com seu nome. Nele expõe uma teoria demográfico-econômica que expressa uma visão pessimista, triste e desoladora, que dará origem ao malthusianismo.
O princípio de população afirma que a população cresce segundo uma progressão geométrica, dobrando a cada vinte e cinco anos, enquanto os meios de subsistência só aumentam em progressão aritmética. A dinâmica demográfica é resultante da evolução da fertilidade, estimulada pelo desenvolvimento econômico, que favorece a nupcialidade, e pelo “instinto sexual”. No que se refere aos meios de subsistência, Malthus retoma a lei do rendimento decrescente da terra, segundo a qual os recursos naturais são explorados em ordem decrescente; sob a pressão demográfica, as terras utili-
zadas esgotam-se, e seu rendimento diminui. Esse desequilíbrio entre população e meios de subsistência provoca pobreza, miséria, e mesmo o aniquilamento.
Para manter o nível de vida, é preciso implantar uma política de restrição à natalidade, visto que as doenças, a fome, os flagelos e a miséria não bastam para esse controle. Assim, o pastor anglicano Malthus preconiza a “coerção moral” (casamento tardio, castidade…). Além disso, ele se pronuncia contra a ajuda aos pobres; a caridade, sobretudo a praticada pelo Estado, tem efeitos negativos, pois encoraja as “relações sexuais precoces” e a natalidade, aumentando, portanto, a miséria.
Quem nada tem “está de mais no banquete da natureza”. Contudo, embora liberal, Malthus é favorável a certo intervencionismo estatal em favor da agricultura; o estado pode atribuir incentivos que possibilitem a exploração de novas terras e o aumento da produção agrícola.
Malthus foi um dos primeiros economistas a vincular crescimento demográfico e crescimento econômico. É verdade que sua tese não se confirmou nos países europeus industrializados, mas apresenta certa pertinência nos países do Terceiro Mundo, onde certos governos adotaram políticas malthusianas de controle da natalidade.

Estudo: W. Petersen, Malthus. Le premier anti-malthusien, Dunod, 1980.

Recent Posts
Contate-nos

Aqui você pode enviar um e-mail.

Not readable? Change text. captcha txt

Start typing and press Enter to search